Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

booksmoviesanddreams

booksmoviesanddreams

Livros que morrerão comigo:

"Norte e Sul" de Elizabeth Gaskell
"O monte dos Vendavais" de Emily Bronte
"Jane Eyre" de Charlotte Bronte
"Villette" de Charlotte Bronte
"A inquilina de Wildfell Hall" de Anne Bronte
"Orgulho e Preconceito" de Jane Austen
"Persuasão" de Jane Austen
"A mulher do viajante no tempo" de Audrey Niffenegger
"Em nome da memória" de Ann Brashares
"Charlotte Gray" de Sebastian Faulks
"A casa do destino" de Susana Prieto e Lea Vélez
"De mãos dadas com a perfeição" de Sofia Bragança Buchholz
"Rebecca" de Daphne Du Maurier
"O cavaleiro de Bronze" de Paulina Simons
"Enquanto estiveres aí" de Marc Levy
"O segredo de Sophia" de Susanna Kearsley

Wuthering Heights

Sandra F., 11.08.11

É talvez o meu livro preferido. Lançado em 1847, foi o único romance da escritora britânica Emily Bronte (1818-1848). E apesar de muitos lhe chamarem de tudo, menos de uma história de amor, pela rudeza geral que apresenta, seja nas personagens, seja nos ambientes demasiado bucólicos e agrestes do norte de Inglaterra, considero esta obra como uma das melhores histórias de amor de sempre. Quem conhece sabe ao que me refiro. Dificilmente encontrámos um amor que transcende a própria vida e que sobrevive às mais duras crueldades e intolerâncias da vida.

                                                                                                      

Das adaptações existentes (ainda não as consegui ver todas) destaco a versão cinematográfica de 1992 com Ralph Fiennes e Juliette Binoche. É decididamente muito boa especialmente porque é a primeira que não omite a segunda geração da história. Quanto à interpretação de Catherine (Juliette Binoche) penso ser muito boa mas ainda estou à espera de uma que me renda tal como a interpretação de Ralph Fiennes como Heathcliff me rendeu.

 

Ele é, sem dúvida, um dos melhores Heathcliffs que já vi e muito dificilmente sera superado por outro actor. 

Destaco também a banda sonora desta versão que é óptima e certamente dá um encanto muito especial  à história.

 

  

 Ontem vi a adaptação de 1998 com Robert Cavanah e Orla Brady. Engraçado porque apesar de ter noção que era de 1998, durante todo o filme pensei que era anterior à versão de 1992. Isto porque as interpretações são muito teatrais, o guarda-roupa  não muito interessante e a trama desenvolve-se sem muitos detalhes; ou seja, quem não conhecer a história, facilmente perde o seu rumo e acaba por perder a grande beleza desta obra.

 

A versão de 1992 tem uma beleza diferente e uma produção bastante mais cuidada, penso eu. Contudo, gostei de ver esta adaptação de 1998. Curiosidade, aqui o casal Hareton/Cathy Linton é mostrado de uma forma bela e doce e na interpretação de Hareton temos o Mr Darcy (2005), Matthew Macfadyen.

 

 Junto uma das minha partes favoritas da versão de 1992. Chamem-me de mórbida mas dá-me sempre vontade de chorar.

 

 

"...Catherine Earnshaw, may you not rest as long as I am living! You said I killed you--haunt me, then! The murdered do haunt their murderers. I believe--I know that ghosts have wandered on earth. Be with me always--take any form--drive me mad! only do not leave me in this abyss, where I cannot find you! Oh God! it is unutterable! I cannot live without my life! I cannot live without my soul!" -Heathcliff, (176)