Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

booksmoviesanddreams

booksmoviesanddreams

Livros que morrerão comigo:

"Norte e Sul" de Elizabeth Gaskell
"O monte dos Vendavais" de Emily Bronte
"Jane Eyre" de Charlotte Bronte
"Villette" de Charlotte Bronte
"A inquilina de Wildfell Hall" de Anne Bronte
"Orgulho e Preconceito" de Jane Austen
"Persuasão" de Jane Austen
"A mulher do viajante no tempo" de Audrey Niffenegger
"Em nome da memória" de Ann Brashares
"Charlotte Gray" de Sebastian Faulks
"A casa do destino" de Susana Prieto e Lea Vélez
"De mãos dadas com a perfeição" de Sofia Bragança Buchholz
"Rebecca" de Daphne Du Maurier
"O cavaleiro de Bronze" de Paulina Simons
"Enquanto estiveres aí" de Marc Levy
"O segredo de Sophia" de Susanna Kearsley

An education

Sandra F., 14.08.11

Este filme de 2009 retrata a transiçao da jovem Jenny (Carey Mulligan) da adolescência para a idade adulta, na Grã-Bretanha do início dos anos sessenta, na passagem que se seguiu à Segunda Guerra Mundial  e que antecedeu a década liberal que veio a seguir. Jenny é uma aluna brilhante, com perspectivas de vir a estudar em Oxford. No entanto, um homem quase do dobro da sua idade e bastante carismático surge-lhe na vida e ela começa a questionar as suas pretensões e a forma como os adultos vivem. 

 
Não é um romance arrebatador mas toda a trama do filme desenvolve-se de uma forma bastante harmoniosa, priveligiando o encanto da descoberta de uma vida mais glamorosa por uma jovem inteligente que tinha plena consciência que tudo o que vivera até ali era muito pouco e que o mundo ainda tinha muito a mostrar-lhe.
 
O homem por quem Jenny se apaixona, David Goldman (Peter Sarsgaard), durante esta descoberta é bastante encantador. No entanto, fico aqui a pensar se ele não será, no final de contas, um pedófilo. Acho que quase toda a mulher teve um fraquinho por um homem mais velho na sua adolescência. No entanto, e pessoalmente, nunca seria tão ingénua por muito seduzida que me pudesse sentir. Há cenas no filme, entre os dois, que são claramente 'esquisitas' e obviamente suspeitas até para uma menininha de dezasseis anos. Todavia, ficámos também com a sensação de que a inteligente Jenny, por seu lado, também o usou para conseguir viver tudo aquilo que viveu. Ambos ganharam, portanto. Tenho pena, no entanto, de não ter visto mais aprofundado o final de David que não apareceu mais depois da terrível confissão.
 
 Este filme recebeu três nomeações para os óscares: Recebeu três indicações do Oscar 2010: Melhor Filme, Melhor Atriz (Carey Mulligan) e Melhor Roteiro Adaptado. Recebeu ainda o prémio de Melhor Filme (Público) na Competição Internacional do Festival de Sundance de 2009. 
No elenco, além de Carey Mulligan e Peter Sarsgaard, temos ainda Olivia Williams (Jane Austen em Miss Austen regrets de 2008 e Jane Fairfax em Emma de 1996), Emma Thompson (Elinor Dashwood em Sensibilidade e Bom Senso de 1995), Dominic Cooper (Willoughby em Sensibilidade e Bom Senso de 2008 e Charles Grey em A Duquesa de 2008), Rosamund Pike (Jane Bennet em Orgulho e Preconceito de 2005) e ainda Alfred Molina. 

  

Bridget Jones 3

Sandra F., 14.08.11

Parece que já está em negociação a produção do terceiro filme de 'O Diário de Bridget Jones'.

Com a possibilidade de não ter de voltar a engordar para interpretar Bridget Jones, Renée Zellweger volta a considerar viver essa personagem. De salientar que para os outros dois filmes, ela engordou 13 kg.  

Nesta terceira parte, dez anos após o segundo filme, e Bridget nos quarenta anos, é apresentada uma Bridget que conseguiu chegar ao peso ideal mas que se encontra ansiosa por ser mãe, com as subsequentes trapalhadas à la Bridget que isso acarreta 

Mark Darcy e Daniel Cleaver ainda estarão na vida dela e parece que Colin Firth volta a interpretar o maravilhoso advogado. Quanto a Hugh Grant no papel de Daniel Cleaver ainda é uma incógnita.