Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

booksmoviesanddreams

booksmoviesanddreams

Livros que morrerão comigo:

"Norte e Sul" de Elizabeth Gaskell
"O monte dos Vendavais" de Emily Bronte
"Jane Eyre" de Charlotte Bronte
"Villette" de Charlotte Bronte
"A inquilina de Wildfell Hall" de Anne Bronte
"Orgulho e Preconceito" de Jane Austen
"Persuasão" de Jane Austen
"A mulher do viajante no tempo" de Audrey Niffenegger
"Em nome da memória" de Ann Brashares
"Charlotte Gray" de Sebastian Faulks
"A casa do destino" de Susana Prieto e Lea Vélez
"De mãos dadas com a perfeição" de Sofia Bragança Buchholz
"Rebecca" de Daphne Du Maurier
"O cavaleiro de Bronze" de Paulina Simons
"Enquanto estiveres aí" de Marc Levy
"O segredo de Sophia" de Susanna Kearsley

O Fantasma da ópera

Sandra F., 20.08.11

Não é dos primeiros no meu top de preferências mas está seguramente bem lá próximo, não só pela história mas também pela banda sonora.

Comprei o dvd mais porque acidentalmente o encontrei baratíssimo (1,50) e curiosa por finalmente ver algo de que ouvia falar muito bem.

 

Le Fantôme de l'Opéra (O fantasma da ópera em português) é um romance francês escrito por Gaston Leroux e inspirada no livro Trilby de George Du Maurier. Foi publicada pela primeira vez em 1910 e desde então adaptada inúmeras vezes para o cinema e teatro, atingindo o seu auge ao ser adaptada para a Broadway por Andrew Lloyd Webber, com a fabulosa Sarah Brightman no papel principal. O espectáculo bateu o recorde de permanência na Broadway e continua em palco até hoje, desde a estreia em 1986. É o musical mais visto de sempre, visto por mais de 100 milhões de pessoas, e também a produção de entretenimento com mais sucesso que alguma vez existiu, rendendo 5 bilhões de dólares (Fonte: Wikipédia).

 

A história é considerada por muitos  como uma obra  gótica que combina romance, horror, ficção, mistério e tragédia. A acção desenvolve-se no séc. XIX, na Ópera de Paris, um monumental e luxuoso edifício, construído sobre um enorme lençol de água subterrâneo. Os empregados afirmam que a ópera se encontra assombrada por um misterioso fantasma, que causa uma variedade de acidentes. O fantasma (Gerard Buttler) chantageia os dois administradores da Ópera, exigindo que continuem a pagar-lhe um salário mensal e que lhe reservem o camarote número cinco em todas as actuações.

 

Entretanto, a jovem inexperiente bailarina (e mais tarde cantora) Christine Daaé (Emmy Rossum), acreditando ser guiada por um "Anjo da Música", supostamente enviado pelo seu pai após a sua morte, consegue subitamente alguma proeminência nos palcos da ópera quando é incentivada a substituir Carlotta, a arrogante Diva do espectáculo. Christine conquista os corações da audiência na sua primeira actuação, incluindo o do seu amor de infância e patrocinador do teatro, Visconde Raoul de Chagny.

  

Erik, o fantasma, vive no "mundo" subterrâneo que Christine considera um lugar frio e sombrio e mais tarde ela percebe que o seu "Anjo da Música" é na verdade o Fantasma que aterroriza a ópera. Christine descobre também que o Fantasma é fisicamente deformado na face, razão pela qual usa uma máscara para esconder a sua deformidade. Vendo a verdadeira imagem de Erik, ela entra em choque, e Erik decide prendê-la no seu mundo, dizendo que somente a deixará partir se ela prometer não amar ninguém além dele e voltar sempre por vontade própria. Começa aqui a terrível luta interna entre o seu amor por Raoul e a sua fascinação pelo gênio da personagem do Fantasma Erik.

 

Pormenor interessante é ver o actor Gerard Buttler no papel do bonito e deformado Erik, a cantar como um verdadeiro tenor, já que vi este filme pouco depois de ver o fabuloso e violento "300", filme onde ele interpretou Rei Leonidas, um guerreiro Espartano. São papéis completamente diferentes mas é possível gostar de ambos.