20
Nov 11

"Perfect Strangers" é um drama britânico da BBC de 2001 com as interpretações de Michael Gambon (sempre fantástico; ganhou aqui um British Academy Award), Lindsay Duncan, Matthew Macfadyen, Toby Stephens e Claire Skinner. A série recebeu vários prémios.

 

A história desenvolve-se à volta de uma gigantesca reunião familiar que ocorre num elegante hotel de Londres durante três dias. A família Symon junta-se por vontade de Ernest, o membro mais velho e mais rico da família, que encontrando-se a vender a última mansão da família, vê o encontro como uma oportunidade para que todos possam ver fotos, recordar o passado e montar a sua árvore genealógica com a ajuda de um arquivista e 'caçador de pedigree'

 

Naturalmente, isso vai acabar mal de alguma forma. A maioria das pessoas presentes na reunião são completas estranhas para os outros e, com o correr do enredo, percebe-se a existência de segredos bem guardados por gerações mais antigas e até pelas mais jovens. Raymond (Michael Gambon) é a ovelha negra que cortou há muito tempo com os laços familiares, tendo-se mudado com a esposa e filho para tão longe de Londres quanto possível. Não se encontra minimamente interessado em participar na reunião familiar ao contrário do seu filho, Daniel (Matthew MacFadyen) que se encontra intrigado com toda aquela situação, especialmente quando vê uma fotografia sua, aos cinco anos, num local que não recorda e vestido de forma peculiar. No entanto, também Raymond vê fotos do seu pai, a dançar na relva de uma das mansões o que também o intriga e passa a assombrar dado que recorda o seu pai como uma pessoa séria e bastante severa, pouco dado a divertimentos e brincadeiras. 
Daqui, e da intervenção de muitos outros personagens, vão-se descobrindo segredos e desvendando mistérios de família. E esses segredos são descritos na história com detalhes interessantes e bastante completos mas com alguns cantos cortados. Cada um dos três segredos dava um filme com uma história interessante. Stephen Poliakoff, o realizador, descreve a história como 'uma experiência emocional gratificante baseada na crença de que há três grandes histórias em cada família, tal como Daniel diz na série.
 
Gostei de ver, apesar de por vezes achar que a história não desenvolvia. É bastante interessante pensar que todas as famílias têm os seus segredos e que, muitos deles, nem os próprios elementos dessas famílias conhecem. Pensar que por detrás de um retrato antigo (ou moderno) esconde-se sempre uma história, um segredo. E que muitos desses segredos ou histórias são determinantes para a vida de cada um, dos descendentes, dos nossos familiares.
 
E, sensível como sou a bandas sonoras, posso dizer que adorei as músicas desta série. São importantes em determinados momentos da história e ajudam a compreender melhor a emotividade e importância das situações para os diferentes personagens. Deixo abaixo um excerto dessa banda sonora e ainda pedaços da série (não consegui encontrar o trailer).

 

publicado por Sandra F. às 19:20

19
Nov 11
Uma grande, grande, grande... verdade!...
(Não cases com um homem a não ser que te sintas orgulhosa de vir a ter um filho exactamente como ele.)
publicado por Sandra F. às 19:26
tags:

18
Nov 11

 

Outra das minhas imagens favoritas!

As histórias que se poderiam inventar baseadas neste castelo quase aquático.

publicado por Sandra F. às 19:22
tags:

17
Nov 11
publicado por Sandra F. às 19:25
tags:

16
Nov 11
Pronto... Ando numa de Seal. Podia ser bem pior...
publicado por Sandra F. às 19:30
tags:

15
Nov 11
Uma música muito, muito especial para mim. Em homenagem à madrugada do dia 21.01.2004, dia em que a minha vida mudou completamente e se iluminou com a presença constante de um ser humano que é parte de mim e de quem eu sou parte.

 

publicado por Sandra F. às 19:32
tags:

14
Nov 11

Postei aqui noutro dia que acabar de ler um livro de que gostámos é como perder um grande amigo e agora reafirmo isso mas em relação às grandes séries que vejo. Downton Abbey, apesar de tranquila e com um enredo discreto, é uma série fabulosa da qual fique fã completa. Neste seu último episódio arrecadou nada mais do que 10.7 milhóes de espectadores no seu  país de origem. Segundo a imprensa britânica, estes níveis de audiência transformaram a série no drama inglês mais popular dos últimos dez anos. 

Depois de percorrer a internet diariamente à procura dos episódios todos (o último passou no Reino Unido na passada semana), acabei de ver a segunda temporada e esta não me desiludiu, tal como a primeira. Isto apesar de ter recebido algumas críticas negativas que referiam que a qualidade do enredo da segunda temporada era largamente inferior à primeira. Secalhar, não sou esquisita porque mesmo apesar de ter notado alguma 'pressa' no desenrolar de determinadas situações ou mesmo 'desleixo' em outras, a série não deixou de me atrair com os seus personagens bem construídos e as suas histórias.

Ups! Lorde Grantham e a nova empregada... Adorei o relacionamento entre eles mas não poderia dar mesmo certo. Ou, quem sabe, a terceira temporada nos traga algumas surpresas.

 

Fico extremamente feliz por saber que o canal que produziu esta série (ITV) anunciou a sua renovação para uma terceira temporada que será composta por oito episódios, iniciará filmagens em Janeiro e terá como previsão de estreia Setembro de 2012 (tanto tempo!). A trama estará situada entre os anos de 1920 e 1921, cobrindo 18 meses na vida da família Crawley e dos seus empregados. O canal exibirá ainda este ano um especial de natal, programado para dezembro, e cujo enredo prender-se-à certamente com a época natalícia e, suspeito eu, poucos avanços dará às histórias que ficaram pendentes.

 E estes dois??!!! Para quando o grande final feliz? Tantos encontros e desencontros... E agora aquela morte tão oportuna... 

 

Não vou destacar o enredo desta segunda temporada que continua a problemática da primeira e com mais algumas nuances. Apenas aconselho a que vejam a série. Óptimos actores, óptima fotografia, óptima abertura de série. Até já estou com saudades daquela música e de ver Lorde Grantham a abrir os episódios passeando com o seu cão pelos jardins de Downton Abbey. Aguardemos o Natal porque Setembro de 2012 ainda tarda.
 
 
publicado por Sandra F. às 19:39

13
Nov 11

Na língua original, as impressões de John Thornton e de Margareth Hale um em relação ao outro. O livro tem passagens lindas...

.
publicado por Sandra F. às 19:20

12
Nov 11

As primeiras impressões de John Thornton em relação a Margareth Hale. Não parece, mas transformou-se num grande amor!

"Margareth abriu a porta e entrou com a sua aparência habitual: correcta, destemida e digna. Não se sentia ofendida com isso; já estava bastante acostumada com a sociedade para tanto".

  

"...uma jovem dama adiantara-se com ar digno e franco, uma jovem dama de um tipo diferente da maioria daquelas que ele costumava encontrar. Vestia-se com simplicidade: um curto chapéu de palha, do melhor material e estilo, enfeitado com uma fita branca; um vestido de seda escuro, sem nenhum enfeite ; um grande xaile indiano que caía em longas e pesadas dobras pelo corpo e que ela vestia como uma imperatriz veste o seu manto. Ele não entendeu quem ela era quando se deparou com o seu olhar directo, inocente e destemido. Um olhar que mostrava que a presença dele não perturbava aquele belo semblante, nem trazia qualquer rubor ao pálido marfim daquele rosto". 

 

"Mr Thornton estava habituado a comandar, mas ela parecia exercer, de imediato, uma espécie de domínio sobre ele".

 

"Mas agora que vira Margareth, com aquela superioridade nos modos e no olhar, começou a ficar envergonhado por ter imaginado que a casa seria boa para os Hale,..."

 

"Mr Thornton via a plenitude da sua beleza. Seu colo branco e redondo elevando-se do corpo cheio, porém flexível. Seus lábios movendo-se suavemente enquanto ela falava, sem perturbar a expressão fria e serena do rosto com qualquer movimento das suas adoráveis e soberbas curvas. Os olhos, com seu brilho suave, encontrando os dele com a tranquila liberdade da inocência. Ele quase disse a si mesmo que não gostava dela, antes que a conversa terminasse. Tentou fazer isso para compensar-se pelo mortificante sentimento que o atingia, enquanto olhava para ela com uma admiração que não conseguia controlar e ela o olhava com orgulhosa indiferença".

 

"Interpretou a calma frieza do comportamento de Margareth como desprezo. Ressentiu-se tanto com isso em seu coração que quase se levantou para ir embora e não ter mais a ver com esses Hale e a sua presunção". 

"Quando ele saiu, ela saudou-o brevemente, com ar sério, e ele sentiu-se mais embaraçado e consciente de si mesmo do que jamais havia estado em toda a sua vida".

 

"Na única vez em que estive com Miss Hale, ela me tratou com uma civilidade arrogante, que tinha um forte sabor de desprezo. Manteve-se afastada de mim como se fosse uma rainha e eu seu humilde e sórdido vassalo" - Mr Thornton para a sua mãe.

 

Não consegui encontrar nenhum vídeo que focasse Margareth Hale especificamente. Tem sempre algo 'colado' nela que é o... John Thornton... :-)

publicado por Sandra F. às 20:01

11
Nov 11
No texto original, são estas as primeiras reais impressões de Margareth em relação a John (desculpas pedem-se mas as imagens são mesmo as da série. Não consigo imaginar um John Thornton ou uma Margareth Hale diferentes):  

"Margareth não podia deixar de o olhar. O lábio superior curvado, voltado para cima, o queixo erguido, redondo e maciço, a maneira de mover a cabeça, os movimentos indicando um leve e delicado desafio, sempre davam aos estranhos uma impressão de arrogância".  

 

"- Ele é um homem alto, de ombros largos, com mais ou menos... com trinta anos e um rosto que não chega a ser comum nem bonito, e não é exactamente notável... mas não é vulgar nem grosseiro. Com tal expressão de poder e decisão, nenhum rosto, por mais simples que seja, pode ser vulgar ou grosseiro. No geral,..., parece ser um homem feito exactamente para o lugar que ocupa. É sagaz e forte, como convém a um grande comerciante".

 

"-Ele parece uma pessoa que adoraria lutar contra qualquer coisa adversa que possa encontrar pela frente: inimigos, ventos ou circunstâncias. Quanto mais chover e ventar, mais certa será a presença dele".  

 

"Já no rosto de Mr Thornton, as sobrancelhas rectas ficavam bem em cima de uns olhos profundos, claros e sérios. Aqueles olhos, sem serem desagradavelmente sagazes, pareciam intencionados o bastante para penetrar  no próprio cerne daquilo que ele observasse. As linhas do rosto eram poucas, mas firmes, como se fossem esculpidas em mármore, e ficavam principalmente em volta dos lábios, que eram finos e levemente apertados. Os dentes eram tão perfeitos e bonitos que davam a impressão de um súbito raio de sol. Aquele sorriso brilhante e raro chegava num instante e invadia os olhos, mudando-lhe a aparência, da expressão severa e decidida de um homem disposto a fazer e ousar qualquer coisa, à profunda e honesta alegria do momento, que raramente é visto com tanto destemor e espontaneidade a não ser nas crianças". 

 

"Margareth gostava daquele sorriso. Fora a primeira coisa que admirara no novo amigo do seu pai".

 

 

publicado por Sandra F. às 19:27

Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





As minhas visitas
Contador de visitas
comentários recentes
Eu quero o livro, por favor
Olá! Amei seus comentários sobre as series, muitas...
Ola Sandra ...adorei seus comentários vi...revi......
Ol, Sandra. Poderias enviar o pdf do livro para m,...
Um filme de tirar o folego!! Gostaria muito de l...
O meu e mail éjulioli3092@gmail.com Obrigada outra...
Oi. Adorei a série e estou apaixonada pelos person...
Alguém tem em pdf?
Pode enviar-me o ebook?
OI pessoal. Tambem adorei a serie. Fui a uma livr...
RSS
mais sobre mim
pesquisar
 
Desafio 2014

2014 Reading Challenge

2014 Reading Challenge
Sandra has read 0 books toward her goal of 60 books.
hide
Goodreads Update
A ler futuramente

Sandra's to-read book montage

The Man Who Loved Jane Austen
These Three Remain
Mr. Darcy Broke My Heart
Little Women
Bleak House
The Mill on the Floss
Great Expectations
Anne of Green Gables
The Taming of the Shrew
Gone With the Wind
The World of Downton Abbey
Oliver Twist
David Copperfield
Water for Elephants
The Five People You Meet in Heaven
Frederica
Middlemarch: A Study of Provincial Life
A Room with a View
Mr. Darcy's Diary
The Portrait of a Lady


Sandra's favorite books »
Que heroína Jane Austen sou eu?

I am Elizabeth Bennet!

Take the Quiz here!

Livros que morrerão comigo:
"Norte e Sul" de Elizabeth Gaskell
"O monte dos Vendavais" de Emily Bronte
"Jane Eyre" de Charlotte Bronte
"Villette" de Charlotte Bronte
"A inquilina de Wildfell Hall" de Anne Bronte
"Orgulho e Preconceito" de Jane Austen
"Persuasão" de Jane Austen
"A mulher do viajante no tempo" de Audrey Niffenegger
"Em nome da memória" de Ann Brashares
"Charlotte Gray" de Sebastian Faulks
"A casa do destino" de Susana Prieto e Lea Vélez
"De mãos dadas com a perfeição" de Sofia Bragança Buchholz
"Rebecca" de Daphne Du Maurier
"O cavaleiro de Bronze" de Paulina Simons
"Enquanto estiveres aí" de Marc Levy
"O segredo de Sophia" de Susanna Kearsley
Filmes Preferidos
'Jane Eyre' Cary Fukunaga (2011) com Mia Wasikowska e Michael Fassbender
'A mulher do viajante do tempo' Robert Schwentke (2009) com Eric Bana e Rachel McAdams
'A casa da Lagoa' Alejandro Agresti (2006) com Keannu Reeves e Sandra Bullock
'Orgulho e Preconceito' Joe Wright (2005) com Keira Knightley e Matthew Macfadyen
'The Holiday' Nancy Meyers (2006) com Cameron Diaz, Kate Winslet, Jude Law, Jack Black
'O diário da nossa paixão' Nick Cassavetes (2005) com Ryan Gosling e Rachel McAdams
'O fantasma da ópera' Joel Schumacher (2004) com Emmy Rossum e Gerard Butler
'O poder dos Sentidos' Tom Shadyac (2002) com Kevin Costner
'Doce Novembro' Pat O'Connor (2001) com Keannu Reeves e Charlize Theron
'O senhor dos Anéis' Peter Jackson (trilogia)
'Amar em Nova York' Joan Chen (2000) com Richard Gere e Winona Rider
'Notting Hill' Roger Michell (1999) com Hugh Grant e Julia Roberts
'A cidade dos Anjos' Brad Silberling (1999) com Nicholas Cage e Meg Ryan
'Monte dos Vendavais' Peter Kosminsky (1992) com Juliette Binoche e Ralph Fiennes
Este blog não adoPta o acordo ortográfico.
IMAGENS: As imagens contidas neste Blog foram todas retiradas da internet. Se alguma dessas imagens for de sua autoria, por favor entre em contato para que eu possa creditá-la ou mesmo retirá-la do meu blog.
VÍDEOS: Os vídeos são do domínio público e foram todos retirados da internet. Se algum estiver irregularmente publicado, solicito que entrem em contato para as devidas providências.
blogs SAPO