19
Fev 12

Baseada na aclamadíssima obra de Sebastian Faulks, O canto dos pássaros (ou Birdsong no original), esta adaptação da BBC é digna de registo, muito emocional e bem construída. Não sei se foge muito à obra original dado que, lamentavelmente, possuo a obra mas nunca a li. Uma situação que será logo, logo remediada; ou não tivesse eu ficado completamente apaixonada pela história.

Imagem retirada daqui

 

A história desenrola-se entre 1910 e 1918, altura em que termina a Primeira Guerra Mundial. No início conhecemos Stephen Wraysford, um inglês que se encontra a passar uma temporada em Amiens (França), a fim de observar junto da família Azaire o negócio de texteis desta, sobretudo no sentido de perceber o processo de fabrico. Durante essa fase, apaixona-se pela jovem esposa do industrial Renné Azaire, Isabelle, oito anos mais velha, com quem vai manter um romance intenso até que o marido dela descobre. Esta história e as suas consequências reais e emocionais é contada através das recordações de Stephen durante o tempo que permanece como oficial na Guerra.

 

Além da tempestuosa história de amor vivida entre Stephen e Isabelle, a série mostra-nos ainda as atrocidades vividas na Primeira Grande Guerra, o medo e a coragem dos soldados e a camaradagem existente entre eles. Há partes que chegam mesmo a ser demasiado emocionais e outras impróprias para personalidades mais susceptíveis ao sofrimento humano.

Imagem retirada daqui

 

Relativamente à obra literária, Birdsong é parte de uma trilogia de romances de Sebastian Faulks que inclui The Girl at the Lion d'or e Charlotte Gray, todos ligados através da localização, história e vários personagens secundários. Enquanto que a maior parte do romance se concentra na vida de Stephen antes e depois da Guerra, foca também a vida da sua neta, Elizabeth, e as suas tentativas para descobrir mais sobre o avô e as suas vivências de guerra. Segundo a Wikipédia, a história divide-se em sete partes com uma estrutura episódica que cobrem três diferentes períodos de tempo: o antes, durante e depois da guerra.

 

A série aconselho sem ponta de dúvida. O livro, a julgar pelas minhas experiências literárias, será ainda melhor. Quando o terminar de ler, logo expressarei a minha opinião.

 

  

publicado por Sandra F. às 18:24

18
Fev 12

Não resisti. Ter a Marianne Dashwood (Kate Winslet, S&S de 1995) como cantora e com uma voz magnífica é algo que ainda não me tinha apercebido. E ainda para mais com imagens de Persuasão (2007) que adoro. 

Música: "What if" - Kate Winslet
publicado por Sandra F. às 22:26

17
Fev 12

Um trailer novo que encontrei para a minha série favorita.

Gostei muito!

publicado por Sandra F. às 21:12

16
Fev 12

A word, a look, will be enough…”

 

Jane Austen’s Captain Frederick Wentworth in Persuasion

 

publicado por Sandra F. às 20:21

07
Fev 12

Na rubrica "Inspira-me" o sapo sugere que falemos sobre uma série de Televisão na qual andemos viciados.

 

MAS QUE DIABO!!!!!

 

Será que o Sapo anda distraído e ainda não passou pelo meu blog????

 

"North and South", sapinho! A melhor série de todos os tempos, baseada na obra da britânica Elizabeth Gaskell. Não é para o gosto de todos e já é de 2004 (antiga???) mas é do melhor que há.

 

Experimenta, sapinho. Vais gostar. Só tem quatro episódios e pode ser que te tornes romântico! E, não te esqueças de apreciar a banda sonora.

 

Um cheirinho da história para ti, sapo! Enjoy it! E, por favor, nada de confundir esta linda trama com a série americana "Norte e Sul" que andou por aí nos anos oitenta ou noventa. NÃO TEM NADA A VER!

 

 
publicado por Sandra F. às 21:45

Adorei a imagem que o Google adoptou para celebrar o 200º aniversário do nascimento de Charles Dickens.

  

Nascido em Portsmouth a 07 de Fevereiro de 1812 e tendo falecido a 09 de Junho de 1870, Charles Dickens foi o mais popular dos romancistas britânicos da época vitoriana, primando pela fantasia nas suas obras e contribuindo, sobretudo, para a introdução da crítica social na literatura de ficção inglesa.

 

Em 1832, sob o pseudónimo de Boz, Dickens começou a publicar crónicas humorísticas no jornal "Morning Chronicle", onde trabalhava como repórter. Esses textos foram mais tarde reunidos nos "Esboços feitos por Boz" e desde aí, o autor ganhou espaço no jornal para apresentar os capítulos de "As Aventuras do Sr. Pickwick", que estabeleceu o seu nome como escritor. 

Muito vinculado às causas sociais, como a educação e a saúde dos pobres, o escritor preferia explorar temas políticos. E  apesar da sua feroz crítica às desigualdades sociais e a hipocrisia das instituições britânicas da época, Dickens jamais perdeu sua popularidade, facto que o consolidou como uma verdadeira instituição nacional do Reino Unido.

 

A maioria dos seus romances são ambientados na capital britânica, cidade que o escritor referia como a sua "lanterna mágica". Londres inspirava Dickens porque, em pleno século XIX, a cidade exaltava de maneira clara os desafios e as contradições da era moderna, já que enquanto apareciam as grandes invenções, também cresciam as desigualdades entre ricos e os pobres, um dos principais temas explorados pelo escritor.

 

Das suas obras mais conhecidas constam, entre muitos outros contos:

  • The Pickwick Papers (1836)
  • Oliver Twist (1837-1839)
  • Nicholas Nickleby (1838-1839)
  • The old Curiosity Shop (1840-1841)
  • Barnaby Rudge (1841)
  •  A christmas Carol (1843)
  • The Chimes (1844)
  • The Cricket on the Hearth (1845)
  • The Battle for Life (1846)
  • Martin Chuzzlewit (1843-1844)
  • Dombey and son (1846-1848)
  • David Copperfield (1849-1850)
  • Bleak House (1852-1853)
  • Hard Times (1854)
  • Little Dorrit (1855-1857)
  • A Tale of Two Cities (1859)
  • Great Expectations (1860-1861)
  • Our Mutual Friend (1864-1865)
  • The Mystery of Edwin Drood (1870) - inacabado 

Desafio: Actualmente, em Portugal poucas obras deste autor se encontram disponíveis ou publicadas. Por isso, se alguém conhecer ediçoes em português de Little Dorrit, Our Mutual Friend, Bleak House ou The Myster of Edwin Drood... por favor, deixe comentário.

publicado por Sandra F. às 19:47

05
Fev 12

 Adorei esta versão de Jane Eyre. Nunca será superior à de 2006 mas tem um honroso segundo lugar no meu coração.

 

publicado por Sandra F. às 14:29

Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29


As minhas visitas
Contador de visitas
comentários recentes
Eu quero o livro, por favor
Olá! Amei seus comentários sobre as series, muitas...
Ola Sandra ...adorei seus comentários vi...revi......
Ol, Sandra. Poderias enviar o pdf do livro para m,...
Um filme de tirar o folego!! Gostaria muito de l...
O meu e mail éjulioli3092@gmail.com Obrigada outra...
Oi. Adorei a série e estou apaixonada pelos person...
Alguém tem em pdf?
Pode enviar-me o ebook?
OI pessoal. Tambem adorei a serie. Fui a uma livr...
RSS
mais sobre mim
pesquisar
 
Desafio 2014

2014 Reading Challenge

2014 Reading Challenge
Sandra has read 0 books toward her goal of 60 books.
hide
Goodreads Update
A ler futuramente

Sandra's to-read book montage

The Man Who Loved Jane Austen
These Three Remain
Mr. Darcy Broke My Heart
Little Women
Bleak House
The Mill on the Floss
Great Expectations
Anne of Green Gables
The Taming of the Shrew
Gone With the Wind
The World of Downton Abbey
Oliver Twist
David Copperfield
Water for Elephants
The Five People You Meet in Heaven
Frederica
Middlemarch: A Study of Provincial Life
A Room with a View
Mr. Darcy's Diary
The Portrait of a Lady


Sandra's favorite books »
Que heroína Jane Austen sou eu?

I am Elizabeth Bennet!

Take the Quiz here!

Livros que morrerão comigo:
"Norte e Sul" de Elizabeth Gaskell
"O monte dos Vendavais" de Emily Bronte
"Jane Eyre" de Charlotte Bronte
"Villette" de Charlotte Bronte
"A inquilina de Wildfell Hall" de Anne Bronte
"Orgulho e Preconceito" de Jane Austen
"Persuasão" de Jane Austen
"A mulher do viajante no tempo" de Audrey Niffenegger
"Em nome da memória" de Ann Brashares
"Charlotte Gray" de Sebastian Faulks
"A casa do destino" de Susana Prieto e Lea Vélez
"De mãos dadas com a perfeição" de Sofia Bragança Buchholz
"Rebecca" de Daphne Du Maurier
"O cavaleiro de Bronze" de Paulina Simons
"Enquanto estiveres aí" de Marc Levy
"O segredo de Sophia" de Susanna Kearsley
Filmes Preferidos
'Jane Eyre' Cary Fukunaga (2011) com Mia Wasikowska e Michael Fassbender
'A mulher do viajante do tempo' Robert Schwentke (2009) com Eric Bana e Rachel McAdams
'A casa da Lagoa' Alejandro Agresti (2006) com Keannu Reeves e Sandra Bullock
'Orgulho e Preconceito' Joe Wright (2005) com Keira Knightley e Matthew Macfadyen
'The Holiday' Nancy Meyers (2006) com Cameron Diaz, Kate Winslet, Jude Law, Jack Black
'O diário da nossa paixão' Nick Cassavetes (2005) com Ryan Gosling e Rachel McAdams
'O fantasma da ópera' Joel Schumacher (2004) com Emmy Rossum e Gerard Butler
'O poder dos Sentidos' Tom Shadyac (2002) com Kevin Costner
'Doce Novembro' Pat O'Connor (2001) com Keannu Reeves e Charlize Theron
'O senhor dos Anéis' Peter Jackson (trilogia)
'Amar em Nova York' Joan Chen (2000) com Richard Gere e Winona Rider
'Notting Hill' Roger Michell (1999) com Hugh Grant e Julia Roberts
'A cidade dos Anjos' Brad Silberling (1999) com Nicholas Cage e Meg Ryan
'Monte dos Vendavais' Peter Kosminsky (1992) com Juliette Binoche e Ralph Fiennes
Este blog não adoPta o acordo ortográfico.
IMAGENS: As imagens contidas neste Blog foram todas retiradas da internet. Se alguma dessas imagens for de sua autoria, por favor entre em contato para que eu possa creditá-la ou mesmo retirá-la do meu blog.
VÍDEOS: Os vídeos são do domínio público e foram todos retirados da internet. Se algum estiver irregularmente publicado, solicito que entrem em contato para as devidas providências.
blogs SAPO