Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

booksmoviesanddreams

booksmoviesanddreams

Livros que morrerão comigo:

"Norte e Sul" de Elizabeth Gaskell
"O monte dos Vendavais" de Emily Bronte
"Jane Eyre" de Charlotte Bronte
"Villette" de Charlotte Bronte
"A inquilina de Wildfell Hall" de Anne Bronte
"Orgulho e Preconceito" de Jane Austen
"Persuasão" de Jane Austen
"A mulher do viajante no tempo" de Audrey Niffenegger
"Em nome da memória" de Ann Brashares
"Charlotte Gray" de Sebastian Faulks
"A casa do destino" de Susana Prieto e Lea Vélez
"De mãos dadas com a perfeição" de Sofia Bragança Buchholz
"Rebecca" de Daphne Du Maurier
"O cavaleiro de Bronze" de Paulina Simons
"Enquanto estiveres aí" de Marc Levy
"O segredo de Sophia" de Susanna Kearsley

Glorious 39 (2009)

Sandra F., 28.10.12

Bem, foi ontem mas ainda não consegui concluir se gostei ou não.

 

Glorious 39 é um filme (de duas horas) que conta com a participação de alguns bons atores britânicos (daí o prazer de ser ver) e com paisagens do campo inglês maravilhosas (daí o prazer de ver - parte II). Romola Garai, Bill Nighy, Juno Temple, David Tennant, Eddie Redmayne, Hugh Bonneville, Jeremy Northam, Christopher Lee , Julie Christie e Jenny Agutter, entre outros.

 

A história, um drama histórico/thriller, traz-nos Anne Keyes (mais conhecida por Glorious, não entendi porquê), uma rapariga que é filha adotada de um casal rico e nobre, sendo ele um respeitado deputado. Tem dois irmãos adotivos mais novos e é bastante acarinhada por toda a família, sendo tratada mesmo como filha e irmã legítima. No entanto, quando a Inglaterra e a Alemanha entram em guerra (WWII), Glorious vê-se envolvida numa densa trama política, apercebendo-se aos poucos que toda a família se encontra envolvida num plano que parece apoiar a rendição a Hitler. 

 

Confesso que não entendi muito bem a história. Estava sempre à espera que surgisse algum elemento bombástico que desse um pouco mais de interesse.  Mas tal como disse em cima, valeu a pena porque mais uma vez se percebe que bons atores conseguem tornar uma historia banal numa ação interessante de se seguir.

 

Apesar de ser um filme realizado em 2009 por Stephen Poliakoff, só este ano teve direito a passagem pelo nosso Portugal, tendo estado no Fantasporto 2012.

 

2 comentários

Comentar post