16
Dez 12

Deep Blue Sea é um filme britânico de 2011 dirigido por Terence Davies e uma adaptação de uma peça de 1952 de Terence Rattigan. Conta com a fabulosa interpretação do trio Rachel Weisz, Tom Hiddleston e Simon Russell Beale. Recebeu críticas bastantes positivas, tendo Rachel Weisz sido distinguida com um prémio de Melhor actriz nos New york Critics Circle Awards de 2012. Em dezembro de 2012, foi ainda indicada para o mesmo prémio nos Golden Globe Awards. O filme em si foi escolhido como um dos dez melhores filmes do ano pelo New York Times. De notar que The Deep Blue Sea foi quase ignorado pela Europa quando foi lançado em 2011; No entanto, nos EUA foi amplamente elogiado e apreciado.

 

 

A história de The Deep Blue Sea passa-se por volta de 1950 e mostra-nos Hester Collyer (Rachel Weisz), a jovem esposa de um juiz do Supremo Tribunal, Sir William Collyer (Simon Russell Beale), que se vê repentinamente envolvida e apaixonada por um jovem e atraente ex-piloto de guerra, Freddie Page (Tom Hiddleston). A relação entre ambos revela-se bastante conturbada e dolorosa para Hester dado que Freddie é um homem atormentado pelas suas memórias de guerra e dado que ela é uma mulher necessitada de calor humano e sexual. O seu casamento com Sir William, um homem bastante mais velho que ela, é estável, confortável e feliz. No entanto, a Hester falta a paixão e o erotismo de um relacionamento, coisas que não experiencia com o marido mas que vê possível com Freddie.

 

 

 

Freddie lança então a vida de Hester num tumulto e ela separa-se do marido, isolando-se emocional e fisicamente num apartamento em Londres que partilha com o amante. É aí que, num dia, a história nos é contada, em flashbacks, à medida que Hester vai recordando os últimos acontecimentos e depois de uma tentativa de suicídio falhada. É contada a história do seu romance sofrido e conturbado com Freddie e ainda a sua vida de casada com Sir William. Conhecemos assim as restrições de um casamento confortável e luxuoso e depois o despertar da sua sexualidade com Freddie. No entanto, Freddie é imprudente, sempre em busca de emoções novas e Hester descobre tardiamente que afinal ele nunca lhe poderá dar o amor e a estabilidade que seu marido sempre lhe deu. E a dualidade de sentimentos conduz Hester ao precipício; é incapaz de voltar a uma vida sem paixão apesar de confortável e descobre a impossibilidade de manter um relacionamento estável com um homem que a satisfaz e a quem ama mas que não a quer dessa forma. Tudo isso leva-a a querer terminar com a sua vida.

 

 
Saliento que a interpretação da Rachel Weisz é mesmo fabulosa. Ela consegue passar perfeitamente para o ecrã a angústia e a dualidade de sentimentos. Merece bem as críticas positivas. E, as cenas dela com o Hiddleston são fabulosas, especialmente a da despedida; Ambos conseguem mostrar aquilo que sentem e, se nele vemos a impossibilidade de um envolvimento sério mas cuja situação o faz sofrer, nela vemos a aceitação sofrida do fim de uma relação que poderia ter sido tudo aquilo que ela desejou.
 
 
A ver. Fortemente recomendado.
 
 

 

publicado por Sandra F. às 19:08

nunca tinha ouvido falar deste filme, mas assim que terminar a "compra" do Vamps vou "comprar" este ;)
Vera a 17 de Dezembro de 2012 às 10:48

Ó Vera, isso das 'compras' é para disfarçar que somos piratas?! Ehehehehe....

Este filme é muito bonito. Tem um certo sabor a Anna Karenina.... :-)
Sandra F. a 17 de Dezembro de 2012 às 23:57

Precisily!!!

Mas tu conheces ou já leste Madame Bovary? Tb fala da infidelidade de uma mulher casada, embora pelo que dizes deste filme e do que eu conheço de Anna Karenina, é um pouco diferente, mas continua a ser o mesmo tema.
Vera a 18 de Dezembro de 2012 às 10:40

"...my english money out of my english pocket..." (Não resisto...)

Nunca vi nem li Madame Bovary apesar da curiosidade e de ter o filme com o Hugh Bonneville de 2000. É daquelas coisas que ando a adiar porque há tanto para ver e ler neste mundo :-) E graças a Deus por isso.
Sandra F. a 18 de Dezembro de 2012 às 22:16

eu só li :) mas até tenho curiosidade em ver uma adaptação, principalmente essa pq tem o Greg Wise que desde S&S 1995 fiquei com o fraquinho por ele e o seu Willhoughby

como é um livro de um escritor francês não há muitas adaptações, só se existirem feitas pelos franceses, mas aí é dificil de ver e de saber.
Vera a 19 de Dezembro de 2012 às 10:06

Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

20
21

27
28
29

30
31


As minhas visitas
Contador de visitas
comentários recentes
Eu quero o livro, por favor
Olá! Amei seus comentários sobre as series, muitas...
Ola Sandra ...adorei seus comentários vi...revi......
Ol, Sandra. Poderias enviar o pdf do livro para m,...
Um filme de tirar o folego!! Gostaria muito de l...
O meu e mail éjulioli3092@gmail.com Obrigada outra...
Oi. Adorei a série e estou apaixonada pelos person...
Alguém tem em pdf?
Pode enviar-me o ebook?
OI pessoal. Tambem adorei a serie. Fui a uma livr...
RSS
mais sobre mim
pesquisar
 
Desafio 2014

2014 Reading Challenge

2014 Reading Challenge
Sandra has read 0 books toward her goal of 60 books.
hide
Goodreads Update
A ler futuramente

Sandra's to-read book montage

The Man Who Loved Jane Austen
These Three Remain
Mr. Darcy Broke My Heart
Little Women
Bleak House
The Mill on the Floss
Great Expectations
Anne of Green Gables
The Taming of the Shrew
Gone With the Wind
The World of Downton Abbey
Oliver Twist
David Copperfield
Water for Elephants
The Five People You Meet in Heaven
Frederica
Middlemarch: A Study of Provincial Life
A Room with a View
Mr. Darcy's Diary
The Portrait of a Lady


Sandra's favorite books »
Que heroína Jane Austen sou eu?

I am Elizabeth Bennet!

Take the Quiz here!

Livros que morrerão comigo:
"Norte e Sul" de Elizabeth Gaskell
"O monte dos Vendavais" de Emily Bronte
"Jane Eyre" de Charlotte Bronte
"Villette" de Charlotte Bronte
"A inquilina de Wildfell Hall" de Anne Bronte
"Orgulho e Preconceito" de Jane Austen
"Persuasão" de Jane Austen
"A mulher do viajante no tempo" de Audrey Niffenegger
"Em nome da memória" de Ann Brashares
"Charlotte Gray" de Sebastian Faulks
"A casa do destino" de Susana Prieto e Lea Vélez
"De mãos dadas com a perfeição" de Sofia Bragança Buchholz
"Rebecca" de Daphne Du Maurier
"O cavaleiro de Bronze" de Paulina Simons
"Enquanto estiveres aí" de Marc Levy
"O segredo de Sophia" de Susanna Kearsley
Filmes Preferidos
'Jane Eyre' Cary Fukunaga (2011) com Mia Wasikowska e Michael Fassbender
'A mulher do viajante do tempo' Robert Schwentke (2009) com Eric Bana e Rachel McAdams
'A casa da Lagoa' Alejandro Agresti (2006) com Keannu Reeves e Sandra Bullock
'Orgulho e Preconceito' Joe Wright (2005) com Keira Knightley e Matthew Macfadyen
'The Holiday' Nancy Meyers (2006) com Cameron Diaz, Kate Winslet, Jude Law, Jack Black
'O diário da nossa paixão' Nick Cassavetes (2005) com Ryan Gosling e Rachel McAdams
'O fantasma da ópera' Joel Schumacher (2004) com Emmy Rossum e Gerard Butler
'O poder dos Sentidos' Tom Shadyac (2002) com Kevin Costner
'Doce Novembro' Pat O'Connor (2001) com Keannu Reeves e Charlize Theron
'O senhor dos Anéis' Peter Jackson (trilogia)
'Amar em Nova York' Joan Chen (2000) com Richard Gere e Winona Rider
'Notting Hill' Roger Michell (1999) com Hugh Grant e Julia Roberts
'A cidade dos Anjos' Brad Silberling (1999) com Nicholas Cage e Meg Ryan
'Monte dos Vendavais' Peter Kosminsky (1992) com Juliette Binoche e Ralph Fiennes
Este blog não adoPta o acordo ortográfico.
IMAGENS: As imagens contidas neste Blog foram todas retiradas da internet. Se alguma dessas imagens for de sua autoria, por favor entre em contato para que eu possa creditá-la ou mesmo retirá-la do meu blog.
VÍDEOS: Os vídeos são do domínio público e foram todos retirados da internet. Se algum estiver irregularmente publicado, solicito que entrem em contato para as devidas providências.
blogs SAPO