14
Mai 12

Poderia dizer que li este livro de uma assentada só. Porque é possível. Mas não li. Apenas demorei meia dúzia de dias. Falta de tempo e afins. Sorte é que tenho fases em que sofro de insónias. Esta é uma delas.

 

Prende. A história é engraçada e os dois personagens principais são interessantes e amorosos. No entanto, quando a acção passa de Nova York para Barcelona, especialmente na parte final, algo se quebrou. Achei desnecessária aquela cisma do Guille em não aceitar Emma apenas por medo que ela o rejeitasse novamente. Fiquei com a sensação que a autora estava a 'fazer render o peixe' pois era evidente que, logo que Emma regressou a Barcelona e o procurou, a história deveria ter terminado por aí. Ou então ter sido introduzida ali uma qualquer situação mais melindrosa que toda aquela hesitação dele. Que, verdade seja dita, já irritava...

 

A premissa do livro 'Poderá o tempo unir o que o medo separou' também me pareceu algo forçada. É que esse tal tempo é apenas um mês (o tal tempo em que a autora pareceu andar a 'fazer render o peixe'). Se fossem meses, ou até anos, parecer-me-ia mais interessante e plausível. A autora pareceu ter escrito esta última parte apenas para justificar a frase que aparece na capa do livro.

 

No entanto, como já disse, gostei. Claro que esperava mais especialmente quando a accção passou para Barcelona mas o que interessa é que tudo acabou bem e ninguém morreu. O que para mim é uma pena dado que gosto de situações dramáticas. Os happy endings por vezez cansam.

 

Se aconselho? Sim. É um romance leve, ideal para duas tardes de praia. Talvez três... (a parte final pode provocar algum cansaço de tanta lamechice e pode haver necessidade de fazer algumas pausas para recuperar...)

"Guillermo, um reputado consultor financeiro, está farto de aviões, hotéis e diferenças horárias. Quer fazer mudanças drásticas na sua vida para se poder dedicar mais aos amigos e talvez até ao amor; mas de momento vê-se obrigado a passar uma temporada em Nova Iorque por causa da carreira. Emma sacrificou demasiados sonhos para se tornar uma boa médica, mas agora sente que chegou o momento de os concretizar, pelo que decide abandonar o hospital onde trabalha e matricular-se na escola de cozinha mais prestigiada de Nova Iorque.
Ambos se encontram no avião e, apesar de algumas embirrações iniciais, partilham uma história de amor inesquecível. Mas há segredos e receios que acabam por minar a relação e Guillermo regressa a Barcelona para começar sozinho a sua nova vida. Conseguirá o tempo unir o que o medo separou?"

 

publicado por Sandra F. às 17:38

13
Mai 12

"Chegara à conclusão de que o AMOR, com maiúsculas, não era para ele e que o melhor seria conhecer uma rapariga cuja companhia apenas lhe agradasse, que não despertasse nele grandes paixões, pois assim, se as coisas dessem para o torto, não ficaria com falta de ar como lhe acontecera com Emma. O mundo estava cheio de casais que eram mais ou menos felizes e que não se amavam tanto como ele amara aquela fada ruiva. Certamente poderia encontrar uma mulher assim. O difícil seria conformar-se com isso." 

 - Amor em lume brando de Anna Casanovas, Cap. 20, pág. 240. Quidnovi, 2010

 

 

Isto é mesmo algo que a vida me ensinou... Apesar de serem os pensamentos de um homem, faço dele as minhas palavras. AMOR há só um... dificilmente se encontrará outro sentimento igual. Oh well!...  

 

Mas concordo. Às vezes, é difícil conformarmo-nos com isso! 

 

E repito: Oh Well!...

publicado por Sandra F. às 17:19

01
Mai 12

"A música, que já tinha sido espectacular, adquiria ainda mais sentimento à medida que se aproximava o final trágico e, na última cena, Emma começou a chorar. Uma lágrima grossa rolou-lhe pela face e logo a seguir outra e outra. Nervosa, enxugou-as com a palma da mão e, quando julgava tê-las controlado, voltou a pousar a mão no braço da cadeira. Mais algumas notas musicais e uma nova lágrima, mas desta vez foi Guillermo quem lha secou num gesto de extrema delicadeza. Sem dizer uma palavra, capturou aquela lágrima com o polegar, fazendo com que a mão deslizasse pela face de Emma até chegar à sua mão e entrelaçar os dedos nos dela.

 

Emma não afastou os olhos do palco, não só porque estava fascinada com o musical mas também porque nunca sentira com tamanha intensidade uma carícia inocente como aquela. Esse homem, que conhecia havia menos de uma semana, Afectava-a muito mais do que estava disposta a reconhecer.

 

A música terminou e o teatro inteiro ergueu-se num tremendo aplauso. Emma fez o mesmo, mas ao libertar a sua mão da de Guillermo sentiu que lhe fugia por entre os dedos um dos melhores momentos de toda a sua vida."

- Amor em lume brando de Anna Casanovas, Cap. 6, pág. 68 e 69. Quidnovi, 2010


 

Esta é a reacção da personagem principal deste livro ao ver o musical 'O fantasma da Ópera'. Romance à parte, eu também reagi assim quando vi o filme, que adorei. Mas... não foi um dos melhores momentos da minha vida! Faltou a carícia e o entrelaçar de mãos. Oh, well!...  

publicado por Sandra F. às 16:54

Novembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

22
23
24
25
26

27
28
29
30


comentários recentes
Eu quero o livro, por favor
Olá! Amei seus comentários sobre as series, muitas...
Ola Sandra ...adorei seus comentários vi...revi......
Ol, Sandra. Poderias enviar o pdf do livro para m,...
Um filme de tirar o folego!! Gostaria muito de l...
O meu e mail éjulioli3092@gmail.com Obrigada outra...
Oi. Adorei a série e estou apaixonada pelos person...
Alguém tem em pdf?
Pode enviar-me o ebook?
OI pessoal. Tambem adorei a serie. Fui a uma livr...
RSS
mais sobre mim
pesquisar
 
Desafio 2014

2014 Reading Challenge

2014 Reading Challenge
Sandra has read 0 books toward her goal of 60 books.
hide
Livros que morrerão comigo:
"Norte e Sul" de Elizabeth Gaskell
"O monte dos Vendavais" de Emily Bronte
"Jane Eyre" de Charlotte Bronte
"Villette" de Charlotte Bronte
"A inquilina de Wildfell Hall" de Anne Bronte
"Orgulho e Preconceito" de Jane Austen
"Persuasão" de Jane Austen
"A mulher do viajante no tempo" de Audrey Niffenegger
"Em nome da memória" de Ann Brashares
"Charlotte Gray" de Sebastian Faulks
"A casa do destino" de Susana Prieto e Lea Vélez
"De mãos dadas com a perfeição" de Sofia Bragança Buchholz
"Rebecca" de Daphne Du Maurier
"O cavaleiro de Bronze" de Paulina Simons
"Enquanto estiveres aí" de Marc Levy
"O segredo de Sophia" de Susanna Kearsley
Filmes Preferidos
'Jane Eyre' Cary Fukunaga (2011) com Mia Wasikowska e Michael Fassbender
'A mulher do viajante do tempo' Robert Schwentke (2009) com Eric Bana e Rachel McAdams
'A casa da Lagoa' Alejandro Agresti (2006) com Keannu Reeves e Sandra Bullock
'Orgulho e Preconceito' Joe Wright (2005) com Keira Knightley e Matthew Macfadyen
'The Holiday' Nancy Meyers (2006) com Cameron Diaz, Kate Winslet, Jude Law, Jack Black
'O diário da nossa paixão' Nick Cassavetes (2005) com Ryan Gosling e Rachel McAdams
'O fantasma da ópera' Joel Schumacher (2004) com Emmy Rossum e Gerard Butler
'O poder dos Sentidos' Tom Shadyac (2002) com Kevin Costner
'Doce Novembro' Pat O'Connor (2001) com Keannu Reeves e Charlize Theron
'O senhor dos Anéis' Peter Jackson (trilogia)
'Amar em Nova York' Joan Chen (2000) com Richard Gere e Winona Rider
'Notting Hill' Roger Michell (1999) com Hugh Grant e Julia Roberts
'A cidade dos Anjos' Brad Silberling (1999) com Nicholas Cage e Meg Ryan
'Monte dos Vendavais' Peter Kosminsky (1992) com Juliette Binoche e Ralph Fiennes
Este blog não adoPta o acordo ortográfico.
IMAGENS: As imagens contidas neste Blog foram todas retiradas da internet. Se alguma dessas imagens for de sua autoria, por favor entre em contato para que eu possa creditá-la ou mesmo retirá-la do meu blog.
VÍDEOS: Os vídeos são do domínio público e foram todos retirados da internet. Se algum estiver irregularmente publicado, solicito que entrem em contato para as devidas providências.
blogs SAPO