15
Ago 11

(Mas será que este homem não pára de me encantar?! Mesmo quando corre o risco de perder o seu lugar de herói romântico e de manchar a sua imagem perfeita?)

 

Secret life (Channel 4) é um filme de 2007 protagonizado por Matthew Macfadyen que interpreta magnificamente o drama de um pedófilo arrependido que aceita o desafio para efectuar um tratamento. Charlie Webb (personagem fictício) usa um elástico azul no pulso, uma forma improvisada de controlo, pois acredita que puxando-o pode afastar os maus pensamentos (ou seja quando se sente sexualmente atraído por meninas ou pensa nelas dessa forma). Ele é um pedófilo condenado e recentemente posto em liberdade e  está determinado a não repetir os seus erros.

 

No entanto, por muito que se esforce (e ele esforça-se; é triste de ver), Charlie vê-se a braços com uma sociedade extremamente preconceituosa que afirma que pedófilos sempre serão pedófilos e a única forma de os parar é prendê-los e deitar fora a chave da cela. No entanto, a Charlie é dada a oportunidade, depois de cumprir a sua sentença, de se regenerar e de encontrar maneiras  para o seu auto-controlo. Nessa luta, ele implanta com êxito técnicas para se manter longe das tentações (evita autocarros vindos de escolas, arranja emprego como jardineiro e até esmurra o nariz de um outro pedófilo que lhe diz onde ele pode encontrar menores dispostas a serem assediados).  Todavia, quando a sua unidade de reabilitação é encerrada o seu porto seguro desaparece.
 
O filme é obviamente muito controverso. No fundo, pretenderam apenas retratar as formas profundas do preconceito nas nossas sociedades. O que o escritor da trama quis focar foi a qualidade e possibilidade de reabilitação destes transgressores e medir a resistência de um homem no esforço para vencer a sua própria corrupção, numa sociedade que ele ainda acredita ser boa, mas que descobre ser dura e que o vê como uma pessoa repugnante.
 
Matthew Macfadyen tem aqui uma actuação muito boa e talentosa apesar de ter considerado que foi uma interpretação muito difícil, especialmente em determinadas cenas. Ele chegou a comparar a batalha de Charlie como "subir uma montanha no escuro".
 
Em 2008, o filme foi nomeado para três prémios (melhor actor - Matthew Macfadyen - nos BAFTA Tv Awards,  Monte Carlo Tv Festival e Royal Television Society). O actor ganhou este último pela sua interpretação.
 
Infelizmente não se consegue arranjar este filme. Vi no youtube. Tem boa qualidade e dura pouco mais de uma hora (em cinco vídeos).

http://www.youtube.com/watch?v=xWgZ-KQ3 M3A (Para ver o filme no youtube). 

Segue o trailer.
publicado por Sandra F. às 18:38

30
Jul 11
A primeira série conta com seis episódios de uma hora cada e é protagonizada por Matthew Macfadyen, Keeley Hawes, David Oyelowo, Jenny Agutter e Peter Firth, tendo estreado na Primavera de 2002. A série foi um sucesso de crítica e popular, com uma média de 7,5 milhões de espectadores ao longo de seus seis episódios. De salientar que o segundo episódio teve um grande impacto devido à violenta morte de Helen Flynn (Lisa Faulkner), situação que gerou um grande número de queixas à Comissão de padrões de radiodifusão.
 
Agora a trama desta série:
Tom Quinn (Matthew Macfadyen) entrou no MI5 em 1996 como Chefe de Secção, substituindo Lucas North (Richard Armitage), preso na Rússia durante uma operação secreta, mas que reaparece depois na sétima temporada. É descrito na equipa como "grave, profissional e popular", bem como "profundamente inteligente", com "instintos impecáveis". Na primeira série, Tom envolve-se num relacionamento com Ellie Simm, uma chef de cozinha com uma filha pequena chamada Maisie,  que conhece durante uma operação, mas a quem não revela a sua verdadeira identidade, sendo que ela pensa que ele é um funcionário público ligado à informática, chamado de Matthew Archer. Quando ele é baleado durante uma operação no Consulado Turco, é forçado a admitir a sua identidade, o que vai colocar uma pressão muito grande no seu relacionamento com Ellie.
No final da série, Tom, inadvertidamente, traz para casa um portátil que se encontra armadilhado com C4 e devido a todo a segurança com que equipou a sua casa, Ellie e Maisie acabam por ficar presas em casa com uma bomba prestes a detonar. Tom encontra-se no exterior da casa mas recusa-se a abandonar o local e a série termina com a sensação de que a bomba explodiu e os três morreram.
 
Na segunda série, descobrimos que a bomba foi detonada noutro local. Contudo, toda esta pressão sobre o casal e sentindo que Tom colocará sempre o seu trabalho acima dela, Ellie acaba por deixar Tom, o que o deixa devastado.  Mais tarde, inicia um relacionamento com uma médica (Vicky) que, obcecada por ele, acaba por trazer atenções indesejadas à sua actividade secreta. Incomodada com esta situação, é Christine Dale, agente da CIA no Reino Unido, quem força Vicky a parar com o assédio a Tom.  Este inicia então uma ligação com Christine que Harry Pierce (superior de Tom) desaprova, exigindo-lhe que termine o relacionamento. Uma mudança na consciência de Tom começa então a formar-se e que vai interferir com o seu trabalho. Ele começa a questionar o mundo e as suas acções profissionais, deixando gradualmente de ser o homem duro e isento que deve ser para exercer as suas funções e torna-se mais humano.
No final desta segunda série, um americano que pretende vingança por Tom ter recrutado a sua filha para o MI5 e que eventualmente acaba por se suicidar, incrimina-o do assassinato do Secretário de Estado da Defesa. Enquanto tenta provar que está inocente, Harry pressiona-o convencido que ele é culpado e já não se encontra apto para as suas funções. Tom é então forçado a magoar Harry, baleando-o, e foge para o Mar do Norte, convencendo-nos que se afogou.
 
 
Na terceira série, descobre-se que ele não morreu realmente e consegue provar a sua inocência com a ajuda de Adam Carter (Rupert Penry-Jones), sendo readmitido como chefe de secção. No entanto, os seus problemas de consciência e as dificuldades com que se depara para manter o relacionamento com Christine, levam-no ao alcoolismo e mesmo a sabotar uma operação.Como resultado, Tom é afastado das suas funções e conduzido à reforma antecipada do MI5. Sabe-se depois que casou com Christine e  criou uma empresa de segurança privada. 
 
publicado por Sandra F. às 19:16

Novembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

22
23
24
25
26

27
28
29
30


As minhas visitas
Contador de visitas
comentários recentes
Eu quero o livro, por favor
Olá! Amei seus comentários sobre as series, muitas...
Ola Sandra ...adorei seus comentários vi...revi......
Ol, Sandra. Poderias enviar o pdf do livro para m,...
Um filme de tirar o folego!! Gostaria muito de l...
O meu e mail éjulioli3092@gmail.com Obrigada outra...
Oi. Adorei a série e estou apaixonada pelos person...
Alguém tem em pdf?
Pode enviar-me o ebook?
OI pessoal. Tambem adorei a serie. Fui a uma livr...
RSS
mais sobre mim
pesquisar
 
Desafio 2014

2014 Reading Challenge

2014 Reading Challenge
Sandra has read 0 books toward her goal of 60 books.
hide
Goodreads Update
A ler futuramente

Sandra's to-read book montage

The Man Who Loved Jane Austen
These Three Remain
Mr. Darcy Broke My Heart
Little Women
Bleak House
The Mill on the Floss
Great Expectations
Anne of Green Gables
The Taming of the Shrew
Gone With the Wind
The World of Downton Abbey
Oliver Twist
David Copperfield
Water for Elephants
The Five People You Meet in Heaven
Frederica
Middlemarch: A Study of Provincial Life
A Room with a View
Mr. Darcy's Diary
The Portrait of a Lady


Sandra's favorite books »
Que heroína Jane Austen sou eu?

I am Elizabeth Bennet!

Take the Quiz here!

Livros que morrerão comigo:
"Norte e Sul" de Elizabeth Gaskell
"O monte dos Vendavais" de Emily Bronte
"Jane Eyre" de Charlotte Bronte
"Villette" de Charlotte Bronte
"A inquilina de Wildfell Hall" de Anne Bronte
"Orgulho e Preconceito" de Jane Austen
"Persuasão" de Jane Austen
"A mulher do viajante no tempo" de Audrey Niffenegger
"Em nome da memória" de Ann Brashares
"Charlotte Gray" de Sebastian Faulks
"A casa do destino" de Susana Prieto e Lea Vélez
"De mãos dadas com a perfeição" de Sofia Bragança Buchholz
"Rebecca" de Daphne Du Maurier
"O cavaleiro de Bronze" de Paulina Simons
"Enquanto estiveres aí" de Marc Levy
"O segredo de Sophia" de Susanna Kearsley
Filmes Preferidos
'Jane Eyre' Cary Fukunaga (2011) com Mia Wasikowska e Michael Fassbender
'A mulher do viajante do tempo' Robert Schwentke (2009) com Eric Bana e Rachel McAdams
'A casa da Lagoa' Alejandro Agresti (2006) com Keannu Reeves e Sandra Bullock
'Orgulho e Preconceito' Joe Wright (2005) com Keira Knightley e Matthew Macfadyen
'The Holiday' Nancy Meyers (2006) com Cameron Diaz, Kate Winslet, Jude Law, Jack Black
'O diário da nossa paixão' Nick Cassavetes (2005) com Ryan Gosling e Rachel McAdams
'O fantasma da ópera' Joel Schumacher (2004) com Emmy Rossum e Gerard Butler
'O poder dos Sentidos' Tom Shadyac (2002) com Kevin Costner
'Doce Novembro' Pat O'Connor (2001) com Keannu Reeves e Charlize Theron
'O senhor dos Anéis' Peter Jackson (trilogia)
'Amar em Nova York' Joan Chen (2000) com Richard Gere e Winona Rider
'Notting Hill' Roger Michell (1999) com Hugh Grant e Julia Roberts
'A cidade dos Anjos' Brad Silberling (1999) com Nicholas Cage e Meg Ryan
'Monte dos Vendavais' Peter Kosminsky (1992) com Juliette Binoche e Ralph Fiennes
Este blog não adoPta o acordo ortográfico.
IMAGENS: As imagens contidas neste Blog foram todas retiradas da internet. Se alguma dessas imagens for de sua autoria, por favor entre em contato para que eu possa creditá-la ou mesmo retirá-la do meu blog.
VÍDEOS: Os vídeos são do domínio público e foram todos retirados da internet. Se algum estiver irregularmente publicado, solicito que entrem em contato para as devidas providências.
blogs SAPO